Imprensa

;
19-Ago-2009 12:00 - Atualizado em 16/03/2016 09:08

Automação Residencial – Valorização de Imóvel

Você sabia que o brasileiro, em média, muda de casa a cada sete anos? Os motivos desta mudança são os mais variados: mudança de emprego, promoção, aumento da família, aumento da população nos condomínios, etc.

Pois bem, você certamente conhece alguém nestas condições. Mas, se além de estar neste perfil você estiver construindo, pense como fará para valorizar seu imóvel visando uma venda rápida daqui a sete anos ou, simplesmente, torná-lo atualizado, funcional e confortável com tecnologia.

Seu construtor, engenheiro ou arquiteto já falou sobre as vantagens da Automação Residencial? Não? Então aqui vão algumas dicas:

Uso racional de energia:

Tomadas comandadas podem reduzir significativamente o consumo doméstico de energia.

Programando (habilitando/desabilitando) a energia para equipamentos é possível reduzir o consumo da corrente de stand by requerida. Ao sair de casa ou ao se recolher, acione o comando ou programe os horários para interromper e envio de energia para estes equipamentos.

A boa utilização dos recursos leva à economia.

A programação de eventos permite agendar tarefas como desligar luzes e desativar cargas, que consomem energia em stand by. Executar essas tarefas em horários programados, mesmo não estando em casa, permite ao usuário otimizar o consumo de energia elétrica sem interferir no conforto.

A dimerização de luzes traz grandes vantagens na economia de consumo.

O acendimento gradual das luzes aumenta a vida útil das lâmpadas em até 10 vezes e com o consumo não linear das lâmpadas é possível uma economia de até 40% de energia. Isto significa economia em materiais e serviços.

Controle da casa em qualquer parte do mundo.

Associando sensores de consumo energético e de água é possível receber por e-mail um aviso, caso o consumo de um equipamento ou grupo de equipamentos ultrapasse um determinado valor estipulado e, assim, comandar as ações necessárias à sua correção.

Associação de sensores de luminosidade e a dimerização.

A ausência de luz natural é reconhecida por sensores e compensada com o acendimento automático de cenários. Ao amanhecer, as luzes se apagam. Chega de lâmpadas acesas durante o dia, sem necessidade.

Bem, vamos voltar ao assunto, se você tivesse de escolher entre uma casa com as possibilidades acima e outra, novinha, sem nenhuma dessas possibilidades de conforto, qual você compraria ?

Rubens Augusto Romano
Engenheiro formado pela Facens em 1987 em engenharia elétrica , especializado pela USP em tecnologia de materiais, empresário e especializado em Automação residencial pela Aureside, Associação Brasileira de Automação Residencial

Deixe seu Recado