Imprensa

;
08-Jun-2017 10:31 - Atualizado em 08/06/2017 10:48
Arquitetura & Design

Esqueça as casas na árvore: casas no penhasco são o futuro

junho, 2017, imprensa,
Nestingbox inspira-se em caixas de nidificação para oferecer uma solução inovadora para combater à crise imobiliária. Cortesia de Manofactory
Nas grandes cidades ao redor do mundo, terrenos edificáveis são muito disputados. Ao mesmo tempo, uma tendência contínua de migração urbana levou à escassez de habitação, inspirando uma variedade de soluções inovadoras por parte de arquitetos e designers. A empresa sueca Manofactory levou, literalmente, as soluções de habitação a um novo nível, questionando por que precisamos construir sempre no nível do solo. 

Muitos animais, incluindo pássaros, constroem seus ninhos em árvores, sob telhas ou em fendas de rochas acima do solo. Os seres humanos já constroem caixas de nidificação simples para os pássaros viverem, fazendo a Manofactory questionar por que não podemos construir caixas de nidificação para nós mesmos - uma casa simples com vários quartos, janelas e proteção climática. Visando as empenas rochosas de penhascos em todo o norte da Escandinávia, a empresa projetou o Nestinbox - uma pequena casa de madeira com estrutura metálica que é fixada nas empenas dos penhascos.

Como se desafiasse a gravidade, Nestinbox paira livremente no ar com uma de suas faces encostada no penhasco. O processo de projeto começou com o plano geral de uma casa de pássaros - uma estrutura de madeira alta e leve com uma cobertura inclinada simples. Esta forma básica evoluiu para se tornar o lar funcional para um ou dois moradores.

, ,
1/6
, ,
2/6
, ,
3/6
, ,
4/6
, ,
5/6
, ,
6/6

Internamente, a casa é organizada em três pavimentos, com uma área de estar de 50 metros quadrados, semelhante ao padrão de unidades residenciais de cidades como Londres. Cada unidade contém uma cozinha e sala de jantar, sala de estar, banheiro, um quarto de casal e um espaço de estúdio que pode ser convertido em um segundo quarto. Uma escada em espiral central conecta os três andares, com um grande vazio no primeiro pavimento, criando uma sensação de amplitude, coesão e abertura, apesar do arranjo compacto.

Crianças tem suas casas na árvore há séculos; finalmente os adultos tem algo tão legal quanto.

Arch Daily
Deixe seu Recado